Notícias daqui!

Informações do Amazonas e do Mundo!

TCE-AM implementa nova ferramenta para aumentar estabilidade dos sistemas da corte de contas

Estudos técnicos realizados em dezembro do ano passado, identificaram pontos de melhoria para diminuir a instabilidade nos sistemas da Corte de Contas do Amazonas

A Secretaria de Tecnologia da Informação (Setin) do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), por meio da equipe de infraestrutura, criou um novo sistema para garantir maior disponibilidade dos sistemas da corte de contas, tanto para acesso dos servidores, quanto para acesso do público externo.

A ferramenta, denominada de proxy de alta disponibilidade, foi idealizada após os estudos técnicos da Setin identificarem que cerca de 70% das quedas em sistemas da Corte de Contas, como Sei, Spede, e outros, se deram por conta de problemas no servidor (proxy).

Os estudos técnicos foram realizados no início da gestão da conselheira-presidente Yara Amazônia Lins, em dezembro do ano passado. Neles, os técnicos identificaram pontos de melhoria para diminuir a instabilidade nos sistemas do TCE-AM.

Para solucionar o problema, foi disponibilizado um novo servidor (proxy) secundário, que atua como uma alternativa reserva em caso de uma possível queda do servidor primário. Essa mudança nos servidores garante a oferta de serviços nos respectivos sites do TCE-AM de forma segura e eficaz.

“Nos últimos anos o TCE avançou muito na digitalização dos seus serviços, fechando assim 100% do seu processo eletrônico. Entretanto, alguns aspectos de infraestrutura e segurança acabaram sendo postergados. Essa nova estrutura busca aumentar substancialmente a disponibilidade e segurança dos serviços”, destacou o secretário de Tecnologia da Informação do TCE-AM, Allan Bezerra.

Outras ações, como a mudança nos horários de backup, também foram tomadas para aprimorar a celeridade dos sistemas. Todo o processo foi realizado em parceria com servidores cedidos do Processamento de Dados do Amazonas (Prodam).

A nova arquitetura criada pela Setin é considerada mais tecnológica e robusta, com, inclusive, o acompanhamento em tempo real da disponibilidade desses servidores, ferramenta que permite uma atuação imediata caso sejam identificadas instabilidades nos sistemas.

Fotos: Filipe Jazz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *