Notícias daqui!

Informações do Amazonas e do Mundo!

David Almeida inaugura Dimicro e anuncia construção de escola técnica para formar profissionais para ZFM

Construído em terreno doado pela Suframa, com 74 mil metros quadrados, espaço servirá como incubadora para 28 indústrias e vai gerar 400 empregos diretos. Gestão é prefeitura de Manaus

O prefeito de Manaus, David Almeida, acompanhado do vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, inaugurou, na tarde desta terça-feira (25/07), o Distrito de Micro e Pequenas Empresas (Dimicro), localizado no bairro Distrito Industrial 2, zona Leste da capital. Na ocasião, o chefe do Executivo municipal anunciou a construção de uma escola técnica que irá auxiliar na formação de novos profissionais para as indústrias instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM).

Criado por meio da Lei número 1238/2008 em uma área de terras cedidas por doação pela Suframa, o empreendimento passa a funcionar num espaço de 74 mil metros quadrados, servirá como incubadora para 28 indústrias e vai gerar 400 empregos diretos.

“Há pouco mais de um ano, estive neste lugar com o Radyr Junior. Aqui era um depósito de inservíveis da prefeitura. Ele disse que íamos recuperar esse lugar e hoje estamos aqui concretizando um sonho de 20 anos. Estamos entregando um lugar humanizado onde serão gerados 400 empregos diretos para empreendedores que esperavam por esta oportunidade. Eu desejo êxito e sucesso para que vocês possam utilizar este espaço, possam crescer e gerar emprego e renda, sustentando a sua família e dando oportunidade de sustento para famílias da nossa cidade”, enfatizou Almeida.

Sobre o projeto da primeira escola técnica municipal, o prefeito David Almeida disse que ela será construída na outra parte do terreno onde foi construído o Dimicro.

“Vamos treinar e formar o soldador que vai para o Distrito Industrial. O operador de máquina empilhadeira, todas as Nrs (Normas Regulamentadoras) de certificação para que assim possamos gerar emprego e renda para as empresas do Distrito Industrial”, afirmou.

O evento de inauguração foi a terceira atividade da agenda do ministro na capital amazonense. Pela manhã, ele já via estado na Suframa para a solenidade de assinatura do contrato de gestão do novo Centro de Bionegócios da Amazônia (CBA), e para presidir a 310ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da Suframa (CAS).

A comitiva que foi ao Dimicro contou também com a presença do superintendente da Suframa, Bosco Saraiva; do vice-governador, Tadeu de Souza; do cardeal e arcebispo metropolitano de Manaus, Dom Leonardo Steiner, entre outros convidados.                                                            

O Dimicro possui ainda áreas comuns, refeitório, sala de qualificação e descompressão, auditório, vestiários e estacionamento. A iniciativa vai ajudar no desenvolvimento da região, segundo Geraldo Alckmin.

“Precisamos estimular a atividade empreendedora e os empreendedores. Eu vi ali, com orgulho, as pessoas querendo mostrar o resultado de sua atividade, a pequena indústria mostrando a força, o estímulo, a garra do empreendedor brasileiro. E dessas pequenas empresas, nós vamos ter, amanhã, empresas maiores contratando mais pessoas e ajudando o crescimento da região”, frisou o ministro.

O grupo visitou alguns empreendimentos e pôde conferir a exposição de produtos como o chocolate Nakau, que é feito com cacau da Amazônia, de equipamentos hospitalares, fabricação de pneumáticos e aproveitamento de material reciclável que é transformado, inclusive, em vassoura.                                                            

Outro ponto visitado foi o da indústria de embalagens, onde foram repassadas informações sobre todo o processo de industrialização e o destino final da mercadoria. No empreendimento de dona Naíza Mourão, por exemplo, que tem dois anos de atividade, a primeira máquina faz o corte e dá forma na caixa de papelão; a segunda imprime a marca e a terceira faz a embalagem.

“Hoje nós abastecemos o Polo Industrial de Manaus e a nossa produção mensal é de cinco mil caixas. Temos oito funcionários diretos e doze indiretos. A chegada do Dimicro é o que precisávamos para crescer”, comemorou a microempresária.                                                          

Fotos: Dhyeizo Lemos e Clóvis Miranda / Semcom – Isaac Júnior/Suframa)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *