Moradores de Nhamundá aprovam novo sistema de iluminação com lâmpadas de LED instalado na cidade

Qualidade do material e a tecnologia empregada em comunidades e municípios da Amazônia são as mesmas utilizadas em grandes capitais do Brasil

O município de Nhamundá (a 383 quilômetros de Manaus) já conta com 100% da iluminação pública em LED, após a implantação dos equipamentos por meio do programa Ilumina+ Amazonas. A partir da substituição das lâmpadas a vapor de mercúrio, vapor metálico e vapor de sódio pelas luminárias mais claras, eficientes e sustentáveis, o dia a dia dos moradores, especialmente dos ribeirinhos, também mudou, com mais segurança para o lazer e para o trabalho.

A modernização da iluminação pública em municípios do interior, por meio do Ilumina+ Amazonas, é uma ação realizada pela Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE) do Governo do Amazonas, através da empresa Avanço Construções, contratada por meio de licitação para execução do serviço.

De acordo com o coordenador da UGPE, engenheiro civil Marcellus Campêlo, até o último levantamento, 19,5 mil pontos de iluminação já foram instalados em cerca de dois meses. “O programa avança com rapidez cumprindo o objetivo, que é melhorar a vida da população do interior”.

Os serviços em Nhamundá foram realizados entre 29 de junho e 02 de julho e, durante as primeiras semanas com a iluminação em LED, a comerciante Juliana Pereira Batista, 25 anos, disse que sentiu mais segurança para trabalhar até mais tarde. “Essa parte aqui da frente, você olha e parece que fica dia né? Fica um clarão que não tinha. Na praça também você vê a melhora, porque, por mais que aqui seja pacato, pequeno, é importante que as pessoas possam caminhar tranquilamente sem ter preocupação de roubo ou algo do tipo”, destacou Juliana.

A luminosidade também proporcionou melhorias na área portuária de Nhamundá. Antes da chegada do Ilumina+ Amazonas, os proprietários de pequenas embarcações precisavam retirar o motor das lanchas durante a noite para evitar furtos. “Ou eles tinham que ficar até o amanhecer nas suas embarcações. Agora não, você pode deixar suas canoas, seus motores na beira que ninguém vai levar. Lanchas, rabetas e canoas são coisas que o ribeirinho precisa”, disse a comerciante Juliana Batista.

A qualidade do material instalado e a tecnologia empregada em comunidades e municípios da Amazônia são as mesmas utilizadas em grandes capitais do Brasil, como São Paulo, Manaus e Salvador, que passaram pelo processo de modernização da iluminação pública. A utilização de luminárias LED garante economia aos cofres públicos, com a elevação da vida útil do parque de iluminação e menos intervenções pelo município, além da preservação do meio ambiente com a retirada de equipamentos a base mercúrio.

“É uma luminária de alta eficiência. Em alguns locais, chega a ser 60% mais eficiente do que a luminária instalada anteriormente. Por exemplo, a gente chega em um local em que a luminária é de 400 Watts e aplica uma de 150 Watts, então diminui bastante o consumo. Sem falar que a luminária LED tem uma particularidade que vai durar de cinco a seis anos sem precisar de manutenção, o próprio fabricante dá a garantia”, explica um dos engenheiros eletricistas da Avanço à frente do serviço, Josenaldo Prazeres.

O município de Nhamundá é um dos 13 já beneficiados com a substituição das lâmpadas à base de mercúrio por modelos de LED.  Desses, dez estão recebendo LED na área urbana e três na zona rural. No Amazonas, os trabalhos foram concluídos também em Tefé, Parintins, Barreirinha, Careiro da Várzea (comunidade da área rural), Manicoré (distrito de Santo Antônio do Matupi) e Boa Vista do Ramos.

Os kits de iluminação LED começaram a ser instalados, ainda, em Itacoatiara, Rio Preto da Eva, Urucurituba, Humaitá, Autazes e São Sebastião do Uatumã (área rural). Até o fim deste ano, 28 municípios amazonenses receberão as novas luminárias.

Fotos: Caio de Biasi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.