Fundação de Vigilância em Saúde investiga novo caso suspeito de varíola dos macacos em Manaus

Paciente, um homem, com idade entre 20 e 30 anos, esteve em Portugal e, após retornar a Manaus, foi atendido na Fundação de Medicina Tropical. Está estável e se recuperando em casa

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Doutora Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) está investigando um caso suspeito de monkeypox, a varíola dos macacos, em Manaus. O paciente é um homem, com idade entre 20 e 30 anos, que esteve em Portugal.

De acordo com a FVS, o homem mora em Manaus, e apresentou os seguintes sintomas, no dia 7 de julho: febre, aumento dos linfonodos do pescoço, dor de cabeça, sensação de fraqueza e falta de energia, dor muscular e, posteriormente, erupção cutânea sugestivas de monkeypox.

O paciente sentiu os primeiros sintomas em Portugal onde foi atendido e medicado. Por não ter melhorado, no retorno a Manaus, compareceu à Fundação de Medicina Tropical – Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), onde, após avaliação de equipe médica, foi notificado como suspeita de varíola dos macacos.

O caso foi notificado ao Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde do Amazonas (CIEVS-AM) pelo CIEVS Manaus.

Atualmente, o paciente encontra-se estável, se recuperando em domicílio e em isolamento. Foram realizadas coleta de exames pelo Laboratório Distrital da Secretaria Municipal de Saúde de Manaus e encaminhado para o Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM) para diagnóstico diferencial do caso e conclusão de investigação.

No dia 7 de julho, a fundação descartou o único caso suspeito, até então, no Amazonas, que havia sido notificado no dia 1º de julho. O paciente de Manaus que apresentava sintomas “compatíveis” com a doença Monkeypox esteve em Parintins.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.