Pescadores de 12 municípios do Amazonas vão receber subvenção do pirarucu manejado até o fim do ano

Governador Wilson Lima liberou, nesta terça-feira (14/06) o pagamento da subvenção a pescadores de Lábrea. No total, serão R$ 2 milhões para associações, cooperativas e federações

O governo do Amazonas pagou, nesta terça-feira (14/06), a subvenção econômica para pescadores manejadores de pirarucu em Lábrea (a 702 quilômetros de Manaus). O planejamento é repassar mais de R$ 2 milhões para associações, cooperativas e federações que atuam na modalidade em 12 municípios até o final do ano.

Lábrea foi o terceiro município a receber a subvenção econômica, paga por meio da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS). Um valor de R$ 51,6 mil referente a 54,9 toneladas de pirarucu comercializadas foi recebido pela Associação de Produtores Agroextrativistas do Médio Purus (Atamp), durante ações do Governo Presente coordenadas pelo governador Wilson Lima.

“Nós estamos pagando a subvenção do pirarucu, assim também como estamos pagando a subvenção da juta, da malva, da piaçava, borracha. Quando eu assumi o governo, em 2019, fiz questão de atualizar todas as subvenções. Estavam atrasadas desde 2016, e eu já determinei que não deixem atrasar nenhum ano o pagamento dessas subvenções, porque disso dependem muitas famílias para se sustentar”, afirmou Wilson Lima.

Para o pescador Jelsenir Barbosa, 32, da Atamp, o pagamento da subvenção é a garantia de um trabalho mais digno, tanto pela logística de transporte do produto quanto para garantir o manejo sustentável do pescado.

“Para nós melhorou muito na área, tanto de prestar mais socorro. É um privilégio muito grande o governo estar ajudando a gente com esses benefícios, não só na área de manejar, mas proteger a floresta que está bem próximo de nós. É importante a gente saber que tem gente lutando por nós”, comentou o pescador.

Subvenção do pirarucu

Conforme o Decreto nº 41.829, publicado no Diário Oficial do Estado do Amazonas, no dia 21 de janeiro de 2020, estabelece a subvenção do pirarucu no valor de R$ 1 para cada quilo comercializado pelo pescador, associação ou cooperativa de pescadores.

Este ano, será pago o valor total de R$ 2.071.029,01 para 20 entidades, entre as quais associações, cooperativas e federações, de 12 municípios do Amazonas. São ele: Barcelos, Beruri, Carauari, Coari, Fonte Boa, Japurá, Jutaí, Lábrea, Maraã, Tapauá e Tefé.

Fotos: Tácio Melo/Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.