Garantido inicia translado de alegorias para área de concentração da arena no Bumbódromo

Deslocamento de alegoria conta com o apoio de equipes da Amazonas Energia, Polícia Militar, Bombeiros Civis e Militares, e de Segurança do Trabalho e de Enfermagem da própria agremiação

Parintins – A diretoria do Boi Garantido começou nesta quarta-feira (15/06), o translado de alegorias para o setor de concentração, na área externa do Bumbódromo, lado vermelho, da arena que é palco da disputa do Festival Folclórico de Parintins, nos próximos dias 24, 25 e 26 de junho.

O trabalho de deslocamento de alegoria conta com o apoio técnico permanente de equipes da Amazonas Energia, Polícia Militar com batedores, Bombeiros Civis e Militares, equipe de Segurança do Trabalho e de Enfermagem da própria agremiação.

De acordo com o presidente do bumbá, Antônio Andrade, com o planejamento, a diretoria considera que o Garantido está relativamente pronto.

“O Garantido estará pronto no dia 23 e dia 24 estará todo montado na concentração para entrar na arena. Com certeza, o boi que levaremos à arena é um boi muito forte, bonito e inovador. O boi que vai sair da Cidade Garantido será campeão.  Disso eu não tenho dúvida”, assegura o presidente 

Planejamento operacional

De acordo com o coordenador artístico da Diretoria Geral de Espetáculo (DGE), Ito Teixeira, o planejamento operacional da diretoria do bumbá para o transporte dos mais de 120 módulos alegóricos será feito cumprindo o estabelecido pela diretoria.

“O planejamento foi feito há semanas, juntamente com todos os seguimentos do boi. O material já está disponível, como fardamento, bota, luva, capacete, além de empilhadeira para que esse translado possa acontecer. É o momento em que vivemos uma expectativa, porque para nós, o boi de arena começa com o translado das alegorias. Agora, existe a preocupação com as possíveis danificações de alegorias por conta da distância”, disse Teixeira.

Kaçaurés

Para o translado das peças artísticas do Garantido, segundo o coordenado do translado Ronaldinho Gadelha, a diretoria contratou 210 kaçauerés (empurradores de alegoria).

“Na preparação dos kaçauerés, todos receberam as orientações de segurança do trabalho e primeiros socorros, assim como sobre a importância do trabalho. Portanto, todos estão prontos para o translado”, afirma.

De acordo com o coordenador de galpão, o artista Antônio Cansanção, o trabalho de remoção de alegorias contará também com o apoio de cada equipe de artistas. 

“Há todo cuidado para remoção. Seguimos um planejamento, uma vez que pode haver alguma danificação das peças. Então, cada artista já escalou uma equipe de apoio que fará o acompanhamento. Chegando na concentração serão feitas as devidas recuperações e segue normalmente o processo de montagem”, destaca.

Percurso

O percurso para o deslocamento das alegorias será pela Rodovia Odovaldo Novo, avenida Nações Unidas, avenida Tereza Ribeiro, rua Domingos Prestes, rua Balbino Noronha, rua Paraíba, com chegada na Praça do Bois.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.