Município de Iranduba vai ganhar primeira escola internato agrícola do estado do Amazonas

Projeto, anunciado pelo governador Wilson Lima, será implantado em antigo prédio pertencente ao Estado, localizado no quilômetro 12 da Rodovia Am-070 e envolve investimentos de R$ 4,6 milhões

O projeto da Escola Estadual Internato de Iranduba foi anunciado pelo governador durante o mutirão de serviços públicos do programa Governo Presente, nesta sexta-feira (03/06) no município, que fica na Região Metropolitana de Manaus. A obra envolve investimentos de R$ 4,6 milhões.

“Essa é uma política do nosso governo porque eu acredito muito no setor [agrícola] como um dos vetores significados para o desenvolvimento econômico do Amazonas”, afirmou Wilson Lima, durante o anuncio do projeto.

O projeto, que está sendo elaborado pela Unidade Gestora de Projetos Especiais do governo estadual (UGPE), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), prevê uma escola ampla, com 6,8 mil m² de área construída, dividida em cinco blocos, além da construção de 10 apartamentos para professores, área de convivência, campo de futebol e espaço para plantio de hortaliças

A escola ocupará um antigo prédio pertencente ao Estado, localizado no quilômetro 12 da Rodovia Am-070, que será reformado, ampliado e adequado para abrigar uma escola especial com foco no ensino agrícola, para a formação de nível médio e técnico.

O bloco 1, será destinado aos estudos, com oito salas de aula, com acessibilidade para pessoas com deficiência. O bloco 2 vai abrigar os setores administrativos, além de um refeitório para 300 pessoas, cozinha e uma enfermaria. Nos blocos 3 e 4 ficarão os dormitórios, com capacidade para 96 alunos.

A escola também terá biblioteca e laboratórios de informática, de ciências e o laboratório agrícola, que serão instalados no bloco 5.

Iluminação de LED

Além do anuncio da construção da Escola de Internato para ensino agrícola, Wilson Lima deu ponta pé inicial para implantação do sistema de iluminação pública de LED no município. As obras, sob a execução da Unidade Gestora de Projetos Especiais do Governo do Amazonas (UGPE), terão investimentos de R$ 9.993.011,11.

“A gente já chegou ao município de Parintins, de Tefé, de Barreirinha, de Itacoatiara e, em agosto, nós vamos chegar aqui no município de Iranduba. São mais de 2.500 pontos que a gente vai colocar. Isso é importante, com essa nova tecnologia, porque garante maior luminosidade, a sensação de segurança é melhor. Os ambulantes, comerciantes podem ficar mais tempo com seus produtos expostos. Enfim, todo mundo ganha com isso “, disse o governador Wilson Lima.

Iranduba está entre os municípios contemplados pelo Programa Ilumina+ Amazonas, que está modernizando a iluminação pública no interior, ao substituir as lâmpadas antigas por luminárias modernas de LED.

De acordo com o coordenador da UGPE, Marcellus Campêlo, serão substituídos no município aproximadamente 2.451 pontos de iluminação, com investimentos de R$ 5,4 milhões. Os trabalhos em Iranduba iniciam em setembro.

Até o fim do ano, o governador Wilson Lima pretende modernizar a iluminação pública urbana das 25 maiores cidades do estado, com investimento inicial de R$ 110 milhões. Com a cidade de Maués, que já tem toda a iluminação em LED feita pelo Estado, serão 26 municípios com 100% da área urbana contemplada, até dezembro.

Os trabalhos já estão sendo concluídos em Tefé e Parintins e, nesta semana, iniciaram em Barreirinha e Itacoatiara. O Governo do Amazonas também firmou convênios com as Prefeituras de Atalaia do Norte e Alvarães, e está repassando os recursos que irão utilizar para efetuar a implantação do novo sistema de iluminação pública.

A luminária de LED economiza em até 60% o custo com a energia elétrica e tem maior eficiência, ou seja, ilumina mais com menos consumo, além de contribuir com a segurança das cidades.

Também contribui com o meio ambiente, tendo em vista que no interior do estado há muitas termelétricas, nas quais o óleo diesel é utilizado e, com as luminárias públicas de LED, o consumo do combustível irá reduzir.

“Vai ser uma coisa boa, né, principalmente na frente da minha casa que tem um poste, então já agradeço muito. Vai ser brinco, né, fazer as coisas bem lindas porque hoje a gente passa na frente de uma casa, tudo escuro, e fica difícil. E iluminado é tudo de bom para nós”, disse a dona de casa Daiane Oliveira, moradora de Iranduba.

Fotos: Bruno Zanardo/Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.