Secretário-geral  da ONU diz que total de pessoas passando fome subiu 500% desde 2016

António Guterres pede aos países ação urgente e solidariedade para reverter cenário; guerra na Ucrânia, covid-19, mudança climática e desigualdades agravam dificuldade no acesso aos alimentos

Os níveis de fome ao redor do mundo atingiram uma nova alta, segundo o secretário-geral das Nações Unidas. António Guterres fez declarações na quarta-feira, durante uma reunião ministerial sobre segurança alimentar, em Nova Iorque.  Guterres afirmou que mais de meio milhão de pessoas no mundo vivem em condições de fome, um aumento superior a 500% desde 2016. 

Segundo ele, desde o surgimento da Covid-19, o total de civis que sofrem de insegurança alimentar severa dobrou, chegando atualmente a 276 milhões de pessoas. 

A insegurança alimentar será o foco de um debate no Conselho de Segurança esta quinta-feira (19/05). António Guterres explicou que o problema tem várias causas: conflitos, como a guerra na Ucrânia, pandemia, efeitos da mudança climática e desigualdades sociais. 

São 1,7 bilhão de pessoas afetadas por eventos extremos do clima e desastres naturais na última década, contribuindo para o aumento da fome global. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.