Quarta dose da vacina contra covid-19 começa a ser aplicada em Manaus a partir desta quinta-feira

Imunizantes estão disponíveis nos mais de 50 pontos de atendimento mantidos pela Semsa, incluindo pontos estratégicos de grande fluxo e UBSs, com funcionamento das 9h às 16h

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) começa a aplicar nesta quinta-feira (5/5), a quarta dose de vacina contra a covid-19, para o público de 50 anos a 69 anos. O avanço, recomendado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas, em Nota Informativa Conjunta nº28/2022, vale também para os trabalhadores de saúde de qualquer idade.

A orientação é que a segunda dose de reforço seja aplicada com intervalo mínimo de quatro meses a partir do primeiro reforço (terceira dose), e que o imunizante utilizado seja da plataforma de RNA mensageiro (Pfizer) ou vacina de vetor viral (Janssen ou AstraZeneca).

“A partir de agora, a quarta dose está disponível para todos os profissionais de saúde, independentemente de idade, e para todas as pessoas acima de 50 anos. Então não se esqueça que nós só chegamos até aqui porque tivemos um esforço imenso, em conjunto, e vamos continuar com a vacinação”, orienta o secretário de Estado de Saúde, Anoar Samad.

Em Manaus, as vacinas estão disponíveis para o novo público nos mais de 50 pontos de atendimento mantidos pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), incluindo pontos estratégicos de grande fluxo e Unidades Básicas de Saúde (UBSs), com funcionamento das 9h às 16h.

O intervalo mínimo para receber a quarta dose é de quatro meses após a terceira dose. Já estavam sendo contemplados com a quarta dose de reforço os idosos de 70 anos ou mais e os imunossuprimidos maiores de 18 anos.

A subsecretária municipal de Gestão da Saúde, Aldeniza Araújo, destaca que, apesar do cenário epidemiológico atual indicar queda no número de adoecimentos, internações e óbitos por Covid-19, a campanha de imunização deve ser continuada para evitar os riscos de redução da imunidade da população contra o vírus.

Para ter acesso ao imunizante, o usuário deve conferir se recebeu a terceira dose há quatro meses ou mais, consultando o https://imuniza.manaus.am.gov.br/ ou o cartão de vacinação. Quem estiver no prazo, deve apresentar, no local de vacinação, além do cartão onde estão registradas as doses anteriores, um documento de identificação original, com foto.

“Convocamos esse novo público, estimado em 300 mil pessoas, a comparecer aos nossos pontos de atendimento a partir de agora, para ampliar seu esquema vacinal, que representa a forma mais segura de evitar complicações e mortes pela Covid-19”, observa Aldeniza.

Atraso terceira dose

A subsecretária chama a atenção para o quantitativo de pessoas em atraso com a terceira dose, já oferecida para o público a partir dos 18 anos e também para os adolescentes de 12 a 17 anos com alto grau de imunossupressão.

“Temos aproximadamente 640 mil pessoas que já deveriam ter procurado os pontos de vacinação para receber a terceira dose e, por algum motivo, ainda não procuraram, o que nos causa preocupação e nos faz reforçar o alerta de que a imunidade para o vírus (Sars-Cov-2) cai depois de quatro a seis meses, como apontam os estudos recentes”, destaca.

Aldeniza também ressalta que, apesar de estar avançada, a campanha de vacinação municipal contra a covid-19 registra aproximadamente 300 mil pessoas em atraso com a segunda dose.

“A Semsa está de portas abertas para todos esses públicos, e também para as crianças a partir dos 5 anos de idade que não iniciaram ou não completaram o esquema vacinal”, diz a subsecretária, destacando que, além dos pontos de atendimento que funcionam ao longo da semana, a secretaria tem oferecido horários e locais alternativos aos fins de semana, para facilitar o acesso da população às vacinas.

A lista com os locais de vacinação, endereços e horários de funcionamento pode ser consultada no site da Semsa por meio do link bit.ly/localvacinacovid19 e nos perfis da secretaria nas redes sociais (@semsamanaus, no Instagram e Semsa Manaus, no Facebook).

Foto: Divulgação/Semsa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.