Em momento de retomada da economia, obras e ações do governo ampliam oferta de empregos no Amazonas

São 90 mil empregos com obras e outros 22,5 mil com projetos aprovados no Codam, além de mais de 7 mil concursados convocados

Obras, concursos públicos e ações do governo do Estado para recuperar a economia, após impacto da pandemia da covid-19, têm ampliado a geração de empregos no Amazonas. A abertura de novos postos de trabalho é prioridade definida pelo governador Wilson Lima, que também ressalta o esforço para atrair novos investimentos para o estado.

“Nós estamos trabalhando muito no combate à fome e, paralelo a isso, na geração de emprego e renda. Temos tocado muitas obras no Amazonas, gerando em torno de 90 mil empregos diretos e indiretos, temos investimentos em todos os municípios do Amazonas”, afirma Wilson Lima.

O governador destaca ainda que o Estado está empenhado na defesa da competitividade do Polo Industrial de Manaus, que muito contribui no processo de geração de empregos.

De 2019 a 2021, o Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam) aprovou R$ 31 bilhões em projetos de investimentos produtivos, com projeção de 22.500 novos postos de trabalho, que estão em fase de implantação. Para manter a segurança jurídica para os investidores, no ano passado o Governo do Estado prorrogou por mais 10 anos a Política Estadual de Incentivos Fiscais.

O estímulo ao desenvolvimento de novos mercados também abre oportunidades de emprego. Em 2021, Wilson Lima sancionou a Lei nº 5.420 (a Lei do Gás), um novo marco legal do serviço de distribuição e comercialização de gás natural, que possibilita a geração de ao menos 20 mil empregos diretos, em uma estimativa para sete anos.

Investimentos em Obras

Mais de 90 mil empregos diretos e indiretos já foram gerados por meio das obras entregues e em execução no Amazonas, desde 2019. Somente para 2022, o pacote lançado pelo governador estima gerar cerca de 28 mil postos de trabalho. O investimento é de mais de R$ 1,1 bilhão em 187 obras em todo o estado.

Mais de 170 obras estão em andamento no Amazonas. Além disso, em três anos o governador Wilson Lima concluiu 175 obras do pacote de investimentos em infraestrutura, gerando postos de trabalho tanto durante a execução quanto após a entrega nos 55 municípios com obras finalizadas.

Concursos públicos

Somente por meio dos concursos públicos lançados, quase 3 mil vagas foram abertas para as secretarias de Fazenda e Segurança Pública, Corpo de Bombeiros, Polícias Militar e Civil, Departamento Estadual de Trânsito e Procuradoria Geral do Estado.

Além disso, o governador Wilson Lima convocou, desde 2019, um total de 7.319 profissionais aprovados em concursos públicos para os quadros da administração estadual, incluindo as áreas de segurança, saúde e setor primário. Foram contratados, ainda, 5.157 trabalhadores da saúde no período mais agudo da pandemia, reforçando o quadro de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

Emprego formal

O Amazonas fechou o ano passado com 35.141 novos trabalhadores inseridos no mercado de trabalho, totalizando 447.386 trabalhadores formais em todo o estado. Em comparação a 2020, que fechou com saldo positivo de 8.459 empregos, houve um aumento de 415,42% de novas contratações. Os números são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência.

Os três setores que mais contribuíram para o saldo positivo de admissões foram serviços, comércio e indústria. Os dados mais recentes, divulgados no início de abril, apontam saldo positivo de 3.217 admissões a mais que o de demissões no Amazonas, no mês de fevereiro. Pelo segundo mês seguido em 2022, o Amazonas teve saldo positivo na quantidade de empregos formais.

Fotos: Divulgação/Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.