Tabatinga recebe primeiro núcleo indígena do projeto estadual de esporte e lazer

Nas comunidades Umariaçu 1 e 2, duzentas crianças da etnia Ticuna participam dos treinos em modalidades como futebol, futsal, vôlei, handebol e basquete

De forma inédita, o governo do Amazonas, por meio da Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar), lançou nesta segunda-feira (25/04), o primeiro núcleo indígena do Projeto Esporte e Lazer na Capital e Interior (Pelci), nas comunidades Umariaçu 1 e 2, no município de Tabatinga (a 1.108 quilômetros de Manaus.

O diretor-presidente da Faar, Jorge Oliveira, ressaltou a implantação do projeto é um momento histórico do Amazonas, principalmente para as crianças e jovens do Alto Solimões. “O governador Wilson Lima determinou que onde houver uma joia, onde houver um grande atleta, vamos buscar e vamos fomentar. Ou seja, estamos aguardando sair desse novo núcleo um grande atleta de alto rendimento”, afirmou.

O núcleo indígena conta com 200 crianças, atendidas com modalidades de futebol, futsal, vôlei, handebol e basquete. Ao todo, o polo de Tabatinga já conta 450 alunos e alunas matriculados no projeto que visa fomentar o esporte de base no Amazonas.

“É uma honra ser a primeira comunidade indígena a integrar o Pelci. Dessa forma alimentamos nosso sonho de revelar atletas de alto rendimento para representar o nosso estado em grandes competições”, comentou o cacique Rockson Cruz.

A comunidade que está sendo fomentada com núcleo esportivo recebeu equipamentos esportivos como bolas, cones, kits de apitos, bambolês, redes de gol, coletes, além de uniformes padronizados.

No interior do Amazonas, além de Tabatinga, existem polos do Pelci funcionando nos municípios de Humaitá e São Gabriel da Cachoeira.

Na capital existem 11 núcleos do Pelci ativos. Na sexta-feira (22/04), foram lançados mais dois núcleos, um no Campo do Curió, com atividades de futebol, vôlei e jiu-jitsu, e outro no Campo do Buracão, com futebol.

Além desses, há núcleos funcionando no CDC da Compensa, que conta com luta olímpica e futebol, na Arena Amadeu Teixeira, com futsal, jiu-jitsu, vôlei, handebol e basquete, na Vila Olímpica de Manaus, com atividades de atletismo, no Campo do Prosamim, no bairro Santo Agostinho, na Escola Estadual Solon de Lucena, como núcleo para os estudantes da rede estadual de ensino; e o Campo do Passarinho, com futebol e vôlei.

Fotos: Divulgação/Faar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.