Governo do Estado atualiza cenário epidemiológico da Covid-19 após a desobrigação do uso de máscara no Amazonas

Nota Técnica Conjunta informa a continuidade da tendência de redução no número de casos e óbitos pela covid-19 no estado, mas reforça a necessidade de continuidade e ampliação da vacinação

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Doutora Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), divulgou, nesta terça-feira (19/04), nota técnica atualizando o cenário epidemiológico da covid-19 no estado após a desobrigação do uso de máscara em qualquer ambiente, vigente desde 23 de março.

Após a publicação do Decreto nº 45.329, que flexibilizou as medidas sanitárias tornando facultativo o uso de máscara tanto em ambientes internos quanto externos (com exceção dos serviços de saúde), observa-se a continuidade da tendência de redução no número de casos e óbitos por covid-19 no estado.

Conforme a nota técnica conjunta nº 13, a média móvel diária de casos da doença, registrados na capital e no interior do estado, caiu 92% nos últimos dois meses, no período de 17 de fevereiro a 17 de abril de 2022, e reduziu em 91% os novos casos no comparativo da soma de notificações dos 14 dias anteriores à publicação do decreto, que desobrigou o uso de máscara, com a soma dos últimos 14 dias, período de 4 a 17 de abril. A diminuição foi de 4.790 para 384 casos.

De acordo com levantamento, realizado pelos técnicos da FVS-RCP, houve o declínio da média móvel diária de três óbitos, em fevereiro deste ano, para cerca de um óbito em abril de 2022. Também reduziu em 50% os óbitos pela Covid-19 em todo o estado, comparando-se à soma de óbitos referentes aos 14 dias anteriores à publicação da flexibilização, que apresentou quatro óbitos, com a soma das duas últimas semanas, que registraram dois óbitos.

O secretário de estado de Saúde, Anoar Samad, afirma que o Amazonas continua com a tendência de queda nos indicadores da pandemia, mas reforça que se, necessário, e o país voltar à situação de emergência em saúde pública, o estado poderá retornar com a obrigatoriedade do uso de máscaras e implementar outras medidas restritivas.

“Todos os nossos dados demonstram que esta desobrigação do uso de máscaras, tanto em ambientes abertos quanto fechados, não teve impacto nenhum nos índices de Covid-19 no nosso Estado. Seguimos atentos e monitorando este grande inimigo chamado novo coronavírus”, destaca Anoar Samad.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, ressalta que é necessário que os gestores de saúde municipais mantenham a coleta e envio de amostras para a realização da Vigilância Genômica pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM) e também intensifiquem os esforços para o avanço da vacinação contra a covid-19, incluindo campanhas publicitárias de estímulo à imunização.

“Vivemos um cenário com tendência de redução no número de casos e de óbitos por Covid-19 no Amazonas. Os esforços devem ser intensificados para a continuidade e ampliação da vacinação contra covid-19 com o objetivo de reduzir ainda mais a circulação do novo coronavírus no Amazonas”, afirma Tatyana.

Recomendação

Nota Técnica Conjunta da SES-AM e da FVS-RCP nº 07 recomenda o uso de máscara em população vulnerável e em serviços de saúde no Amazonas. Conforme a nota, a utilização da máscara segue mantida para serviços de saúde onde há maior risco de exposição e presença de pessoas suscetíveis à infecção, como unidades básicas de saúde, clínicas, laboratórios, hospitais públicos ou privados e instituições de longa permanência.

A recomendação é que pessoas com doenças imunossupressoras e idosos com 70 anos ou mais, em especial aqueles que possuem doenças crônicas, gestantes com ou sem comorbidades permaneçam usando máscara.

A nota técnica conjunta está disponível em: https://bit.ly/3EqjXJ2.

Fotos: Rodrigo Santos/SES-AM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.