Corpo de paraquedista Ana Carolina é localizado por ribeirinhos e resgatado por Bombeiros no Cacau Pirêra

Família esteve no Instituto Médico Legal (IML) para o reconhecimento do corpo. Forças de segurança mantem buscas pelo outro paraquedista, Luiz Henrique Cardelli, que segue desaparecido

O corpo da paraquedista Ana Carolina Silva, 27, foi encontrado na manhã deste sábado (16/04), nas proximidades do distrito de Cacau Pirêra, município de Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus), durante as buscas das equipes do Corpo de Bombeiros aos paraquedistas desaparecidos, após serem atingidos por ventos fortes durante temporal de sexta-feira (15/04), em Manaus.

Em nota repassada à imprensa, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, informou que o corpo da mulher foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) para os procedimentos cabíveis e que a família da paraquedista esteve no local para o reconhecimento do corpo.

Os agentes das forças de segurança continuam as buscas para localizar o outro paraquedista, Luiz Henrique Cardelli, que segue desaparecido. Há suspeita é que ele tenha caído no Rio Negro ou na área de mata do Iranduba.

Na nota, a SSP-AM afirma que desde o registro da ocorrência, determinou a busca imediata para localizar os desaparecidos.

Ainda na noite desta sexta-feira, por determinação do governo do Estado, foi ativado o gabinete de crise, na sede do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), para intensificar as buscas.

O grupo de quatro paraquedistas saltaram do aeroclube de Manaus, na tarde de sexta-feira, mas foram levados pelo durante a forte chuva que atingiu a cidade. Além de Ana Carolina, fazia parte do grupo o advogado curitibano Luiz Henrique Cardelli e mais dois outros homens que não tiveram os nomes divulgados.

Devido a ventania, a rota planejada pelo grupo de paraquedista acabou sendo desviada. Dois caíram no bairro Compensa, sendo que um ficou preso em fios de energia e terceiro caiu no rio, mas foi resgatado próximo a orla da cidade.

Desde o amanhecer de sábado, os agentes das forças de segurança retomaram as buscas. A ação conta com o efetivo da Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento e Gestão Integrada de Segurança (Seagi), Departamento Integrado de Operações Aéreas (Dioa), Departamento de Polícia Técnico-Científica do Amazonas (DPTC), Secretaria Executiva-Adjunta de Operações (Seaop), Polícia Militar do Amazonas (PMAM), Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) e Marinha do Brasil.

Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.