Senac promove inclusão digital de refugiados e migrantes venezuelanos e colombianos que vivem em Manaus

Capacitação é oferecida gratuitamente por meio da parceria com a Unicef, com objetivo de contribuir para a adaptação e ingresso de pessoas refugiadas no mercado de trabalho

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac AM), em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) por meio da Aldeia SOS, realizou oficina de inclusão digital para mais de 40 refugiados e migrantes da Venezuela e da Colômbia que residem em Manaus.

Os participantes receberam capacitação em informática com noções básicas de navegação na internet, criação de e-mail, entre outros ensinamentos fundamentais para o uso do computador. A oficina foi realizada nos dias 13 e 14 de abril, no Senac Centro, situado na rua Saldanha Marinho, número 410.

A capacitação oferecida gratuitamente por meio da parceria com a Unicef é uma forma de contribuir para a adaptação e ingresso de pessoas refugiadas no mercado de trabalho, como explica a professora do Senac AM, Silvia Damasceno.

“Muitos deles não têm e-mail, então criamos essas contas. Fizemos pesquisas na internet utilizando o editor de texto. Os participantes puderam aprender um pouco mais sobre o mundo digital. Foram dois dias de experiências no nosso laboratório de informática”, afirma.

A venezuelana Yotsimar Perez Rodriguez, que está em Manaus há oito meses, explica que essa é a primeira vez que participa de capacitação em informática. “É muito importante ter esses ensinamentos básicos de computação. Muitos desses refugiados não possuem ensino superior, então esse conhecimento é muito importante para gente”, ressaltou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.